Consignação de IRS
16 Fevereiro, 2021
Óscar para Florian Zeller
27 Abril, 2021

Palavras em Palco

destaques
Entre 21 de Março e 4 de Abril o Teatro Aberto apresentou exclusivamente on-line o projecto “Palavras em Palco – Um Caminho para Caryl Churchill”. Um formato novo que cruzou a linguagem do teatro e do cinema e que inaugurou uma nova linha de programação que pretende dar a conhecer melhor a obra dos autores do nosso repertório. Um espectáculo encenado por Marta Dias, realizado por Nuno Neves e interpretado por Bruno Bernardo, Margarida Vila-Nova, Sílvia Filipe e Vítor d’Andrade.

Os dramaturgos não dão respostas, eles colocam questões. Afirma Caryl Churchill numa entrevista publicada no início da sua carreira em Novembro de 1960. A obra de Caryl Churchill é testemunho das suas convicções. Uma autora política, poética, há muitas décadas preocupada com o meio ambiente, uma crítica da evolução tecnológica. Sobretudo, ela é uma voz crítica que acompanhou com o seu olhar as últimas décadas da vida das nossas sociedades.

Nos textos que seleccionámos da vasta obra da autora, muitas são as questões colocadas. O que ganham e perdem as mulheres quando lutam para terem poder e o obtêm? O que pensar de crimes que se tornam assuntos mediáticos e logo também sedutoras oportunidades de negócio? Como explicar a violência de um conflito aceso, em que se está envolvido, sem afectar quem mais se deseja proteger de toda essa violência?

Caryl Churchill, a conceituada autora britânica de Top Girls, Amor e informação e Só eu escapei, distingue-se pelas experiências inovadoras com as formas de escrita para o teatro e pelo modo crítico, enigmático e poético como interpela os espectadores a reflectir sobre o mundo que os rodeia. Com a apresentação de excertos das peças Proprietários (1972) e Top Girls (1982) e dos textos integrais de Sete crianças judias. Uma peça para Gaza (2009) e de Os amigos de Barba Azul (2019), o espectáculo Palavras em palco – Um caminho para Caryl Churchill percorreu o universo desta autora fascinante para quem a ética e a política são dimensões fundamentais da arte do teatro.