O MAR É AZUL, AZUL
J. Lourenço, J. Fanha, Vera S. Payo de Lemos

LUZ DE INVERNO
David Hare
8 Janeiro, 1999
ÀS VEZES NEVA EM ABRIL
João Santos Lopes
1 Maio, 1998

O MAR É AZUL, AZUL

João Lourenço | José Fanha |

Vera San Payo de Lemos

MÚSICA
Kurt Weill | Paul Dessau | Hanns Eisler | Pedro Osório | Eduardo Paes Mamede
CENÁRIO
Henrique Cayatte
FIGURINOS
Juan Soutullo
LUZ
João Lourenço | Melim Teixeira
ENCENAÇÃO
João Lourenço
INTERPRETAÇÃO
Carlos Pisco | Irene Cruz | Joana Almada | José Jorge Duarte | Nuno Lopes | Sara Cavaco
Críticas

"Um espectáculo fluído, bonito"
- 9/8/1998 - A Capital (Tito Lívio)

"Irene Cruz e José Jorge Duarte exibem-se seguros, convincentes e descontraídos"
- 8/9/1998 - Diário de Notícias

"Fascinante espectáculo. O Teatro começa bem a temporada"
- 21/8/1998 TV Mais (C.C.)

"Um espectáculo que mais cedo ou mais tarde tem que ser visto"
- 2/10/1998 - Público (Manuel João Gomes)

"...aconselhado ao público universitário e escolar, e a todos que desejem fazer uma viagem pela vida e obra de Brecht"
- 26/9/1998 - Expresso (Eugénia Vasques)

"Espectáculo para ver, rever, aprender e reaprender"
- 12/9/1998 - Público

"Uma homenagem que Brecht não deixaria de aplaudir"
- 18/9/1998 - Público (Manuel João Gomes)

"Este é um daqueles espectáculos que devia ser visto por toda a gente."; "As excursões escolares, camarárias, sindicais ao Teatro Aberto deveriam ser obrigatórias e subsidiadas."
- 25/9/1998 - Público (Manuel João Gomes)