HÁ MUITAS RAZÕES PARA UMA PESSOA QUERER SER BONITA
Neil LaBute

O PREÇO
Arthur Miller
31 Janeiro, 2013
LONDRES
Cláudia Clemente
5 Julho, 2012

HÁ MUITAS RAZÕES PARA UMA PESSOA QUERER SER BONITA

Neil LaBute

AUTOR
Neil LaBute
VERSÃO
João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA
Vera San Payo de Lemos
ENCENAÇÃO, REALIZAÇÃO, VÍDEO E LUZ
João Lourenço
CENÁRIOS
António Casimiro | João Lourenço
FIGURINOS
Dino Alves
SUPERVISÃO AUDOVISUAL
Nuno Neves
COM:
Ana Guiomar | Jorge Corrula | Sara Prata | Tomás Alves
Rui gosta de Xana tal como ela é, mas Xana gostava que ele a achasse bonita. Daniel não resiste a uma bela rapariga e Carla queixa-se de ser demasiado atraente.
Será a aparência assim tão importante? Para se ter amor-próprio, conquistar o amor de alguém, obter sucesso, ser feliz?
Numa roda-viva de encontros e desencontros, verdades e mentiras, discute-se o ser e o parecer e o que se procura nesta vida, porque há razões, muitas razões, para uma pessoa querer ser bonita.

Críticas

“ (…) Um surpreendente trabalho muito seguro dos atores Jorge Corrula, Ana Guiomar, Tomás Alves e Sara Prata, que é servido por aparelho em cena apropriadamente dinâmico e colorido (de António Casimiro e João Lourenço), que interpela o espectador e serve as intenções de uma aproximação do real, mas garantindo o artístico do teatro. (…) “ --19-01-2013, Expresso (António Loja Neves)

“ (…) A (…) razão, que dá corpo a tudo isto, é Ana Guiomar, actriz de carne, de força, de uma intuição mordaz, que enche um palco com um gesto, uma palavra, um olhar. (..) As gargalhadas na sala podem ser, na maior parte das vezes, nervosas, e interferir com o tempo da própria cena porque pedem que, em resposta, os actores trabalhem por cima da aparente simplicidade dos argumentos. Ana Guiomar, fá-lo, ganhando espaço e tempo pelo modo insinuoso como se transforma numa espécie de anti-heroína trágica. (…)” --30-12-2012, Público (Tiago Bartolomeu Costa)