DEMÓNIOS MENORES
Bruce Graham

NOTÍCIAS DO DIA
Paul Hindemith
29 Novembro, 2003
COPENHAGA
Michael Frayn
24 Abril, 2003

DEMÓNIOS MENORES

Bruce Graham

VERSÃO
João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA
Vera San Payo de Lemos
FIGURINOS
Maria Gonzaga
COORDENAÇÃO CENOGRÁFICA
António Casimiro
REALIZAÇÃO DE VÍDEO
Rui Pedro Tendinha
LUZ
João Lourenço | Melim Teixeira
ENCENAÇÃO, CENÁRIO E BANDA SONORA
João Lourenço
INTERPRETAÇÃO
Ana Nave | Afonso Pimentel | António Cordeiro | Carlos Gomes | Francisco Pestana | Irene Cruz | Maria de Aires | Virgílio Castelo

Há um crime que abala uma pequena cidade norte-americana, há um jovem acusado da morte de uma colega de escola. Há um polícia que o prende e um advogado nomeado para o defender, dois amigos de infância que se confrontam agora num caso aberto a julgamento. Princípios da justiça e da lei, valores da amizade e imperativos da coerência, demónios, maiores e menores, forças escondidas no íntimo de cada um, que escapam a qualquer ordem ou sistema. Demónios Menores conta uma história empolgante que põe problemas de hoje e de sempre à discussão: até onde vão os meandros da justiça?, quanto duram os laços da amizade?, como agir quando o passado, o presente e o futuro estão em causa?

Críticas

“…uma peça de grande actualidade, bem construída e encenada com segurança…”
– 30/08/2003 – Expresso Cartaz (J.C.)

“...o melhor cenário que vimos este ano…” ; “ (sobre Afonso Pimentel) Extraordinário.”
– 25/07/2003 – O Independente (José Couto Nogueira)

“Um bom trabalho e também qualquer coisa que nos obriga a ir para além do óbvio.”
– 20/08/2003 – JL (Carlos Porto)

“…actual e pertinente…”
– 25/07/2003 – Público (Sara Gomes)

“O trabalho de actores é a verdadeira “espinha dorsal” da encenação…”
– 15/08/2003 – Expresso Cartaz (João Carneiro)

“…uma história empolgante…”
– 6/08/2003 – A Capital

“…de uma assustadora contemporaneidade…”
– 28/07/2003 – Jornal da Região (R.B.)