ATÉ MAIS VER
Oliver Bukowski

A VISITA
Eric-Emmanuel Schmitt
15 Maio, 2001
A ÚLTIMA BATALHA
Fernando Augusto
11 Julho, 2000

ATÉ MAIS VER

Oliver Bukowski

VERSÃO
João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA
Vera San Payo de Lemos
CENÁRIO
João Lourenço
FIGURINOS
Maria Gonzaga
MÚSICA
João Lourenço
LUZ
João Lourenço | Melim Teixeira
ENCENAÇÃO
João Lourenço
INTERPRETAÇÃO
António Cordeiro | Carlos Pisco | Filipa Le Goulon Bonniz | Irene Cruz | João Reis | Luís Alberto | Miguel Magalhães
Quanto vale uma vida? O que é uma vida boa? O que é a vida afinal?
A peça Até Mais Ver, uma farsa negra do jovem e premiado autor alemão Oliver Bukowski, reflecte sobre estas questões filosóficas numa história tragicómica de pouco exemplo e proveito.
Dois companheiros de vidas desafortunadas sequestram o filho de uma família abastada na esperança de realizarem os seus sonhos de felicidade com o dinheiro do resgate.
Contrapondo a profunda humanidade dos dois companheiros à crueldade sofisticada com que o casal da alta sociedade procura preencher o vazio deixado pela morte dos seus sentimentos, a peça Até Mais Ver alia a crítica social à reflexão sobre o sentido da vida e o humor à poesia numa sequência de situações surpreendentes que irão envolver e interessar certamente o espectador.

Prémios
Irene Cruz - Globo D'Ouro 2002 para Melhor Actriz de Teatro

Críticas

"Cenas notavelmente construídas"
- 27/01/2001 - Expresso (J.C.)

"Magnifico presente de Natal que João Lourenço e o Novo Grupo depositou no nosso sapatinho"
- 22/12/2000 - O Independente (Graça Lobo)