A ÚLTIMA BATALHA
Fernando Augusto

ATÉ MAIS VER
Oliver Bukowski
24 Novembro, 2000
LUCEFÉCIT
Conor McPherson
14 Março, 2000

A ÚLTIMA BATALHA

Fernando Augusto

VERSÃO
Fernando Heitor
CENÁRIO
Henrique Cayatte
FIGURINOS
Maria Gonzaga | Roberto Mainieri
LUZ
Melim Teixeira | Fernando Heitor
BANDA SONORA
Fernando Heitor
ENCENAÇÃO
Fernando Heitor
INTEPRETAÇÃO
Adriana Queirós | António Cordeiro | Élvio Camacho | Francisco Pestana | Irene Cruz | João Cabral | Luís Alberto | Manuel Brás da Costa | Sofia Aparício | Sofia de Portugal

A Última Batalha é um retrato ficcionado dos últimos dias de um homem de Estado que a História consagrou: Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal e Secretário de Estado do Rei D.José.
À margem do que nos conta a história, esta peça fala-nos não do esplendor do estadista, mas da sua decadência física e moral.
Depois de ter sido exonerado do alto cargo que ocupava, na hierarquia do Estado, Sebastião José de Carvalho e Melo, retira-se para a sua casa de Pombal, onde inicia uma penosa caminhada para a morte, pautada pela doença e pela luta que trava pela sua absolvição no processo judicial que, entretanto, lhe fora instaurado pela sucessora de D.José, D.Maria I. Acusado de abuso de poder e de ter agido de forma criminosa no processo dos Távora, corroído pelo remorso, o Marquês de Pombal vê-se na agonia da morte, confrontado com a sua própria consciência e com a condenação final do Estado.

Críticas

"Uma hora e quarenta minutos de espectáculo que nos deixa satisfeitos"
- 13/7/2000 - CM (A.M.R.)

"...excelente leque de actores..."
- 21/07/2000 - TV 7 Dias

"Um grande elenco"
- 4/8/2000 - Público (M.J.G.)

Peça Vencedora do Grande Prémio de Teatro Português 1999 SPA / Novo Grupo