O ESFINGE GORDA
Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro

TU E EU
Friedrich Karl Waechter
25 Outubro, 1985
UBU PORTUGUÊS-2002 ODISSEIA NO TERREIRO DO PAÇO
J. Lourenço, J. Fanha, Vera San Payo de Lemos
7 Novembro, 1984

A ESFINGE GORDA

Fernando Pessoa | Mário de Sá-Carneiro

DRAMATURGIA E CONCEPÇÃO DE ESPECTÁCULO
Vera San Payo de Lemos
MUSICA ORIGINAL E VOZ SOBRE UM POEMA DE FERNANDO PESSOA DE 23 DE MAIO DE 1916
Janita Salomé
LUZ
António Mileu
ENCENAÇÃO
Mário Viegas
INTERPRETAÇÃO
Amílcar Botica | Francisco Pestana | Janita Salomé | Mário Viegas | Melim Teixeira | Tiago Vidigal
Críticas

"Momento de emoção invulgar nos nossos palcos"
- 3/4/1985 Sete (José Manuel da Nóbrega)

"Vale a pena ver, rever, escutar de novo este trabalho"
14/4/1985 (M.H. Dá Mesquita)

"Um espectáculo insólito, cuidadosamente encenado com duas vigorosas intérpretações."
- 30-03-1985 - Expresso (Anabela Mendes)

"O Esfinge Gorda (...) poderá ser o mais importante contributo dramatúrgico para a compreensão dos dois poetas alguma vez tentado por um autor Português"
- Sete (J.M.da Nóbrega)

"Bonito exercício de teatro e dramatização"
- 5/4/1985 - Tempo (C. Madeira)

"O Esfinge Gorda justifica os aplausos que saudaram a estreia"
- 11/4/1985 - O Diabo (A.C.R)

"A não perder de maneira nenhuma"
- 5/4/1985 - DL (C. Porto)