2016 - GRANDE PRÉMIO DE

TEATRO PORTUGUÊS

Declaração do Júri do Grande Prémio de Teatro Português
SPAutores/Teatro Aberto – 2016


O Júri do Grande Prémio de Teatro Português de 2016, presidido por João Lourenço, na qualidade de director artístico do Teatro Aberto e de administrador e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, e constituído por Francisco Pestana, Marta Dias e Vera San Payo de Lemos, em representação do Teatro Aberto, e por Luís Filipe Costa, Rui Mendes e Tiago Torres da Silva, em representação da Sociedade Portuguesa de Autores, decidiu, por maioria, atribuir o Grande Prémio de Teatro Português de 2016 à peça Pela Água, da autoria de Tiago Correia.

Num ano em que as obras concorrentes foram de grande qualidade, o Júri distinguiu Pela Água, a história de um encontro entre dois homens de gerações diferentes, amantes da mesma mulher, personagens com tanto e tão pouco em comum. Trata-se de um texto intenso acerca das relações humanas, que aprofunda o poder das palavras num diálogo dominado pela ausência dessa mulher - e pelo amor.

O Júri realça a qualidade da obra premiada, não só a nível do conteúdo dramático, mas também ao nível formal da escrita, em que o uso elegante e expressivo da pontuação constrói uma mancha textual peculiar, e as falas das personagens se destacam por uma singular fluidez poética, com tanto de misterioso como de transparente.

O Júri congratula-se, assim, com a escolha deste ano, convidando todos os autores a continuarem a participar no Grande Prémio de Teatro Português para que mais textos originais sejam reconhecidos pelos leitores e ganhem vida no palco.

Finalmente, o Júri gostaria de apresentar as suas felicitações ao autor da peça premiada:

Parabéns, Tiago Correia!