2013 - GRANDE PRÉMIO DE

TEATRO PORTUGUÊS

Declaração do Júri do Grande Prémio de Teatro Português
SPAutores/Teatro Aberto – 2013


O júri do Grande Prémio de Teatro SPA / Teatro Aberto 2013, presidido por João Lourenço, Vice-Presidente da SPA, e constiuído por Luís Filipe Costa, Rui Mendes e Tiago Torres da Silva, pela Sociedade Portuguesa de Autores, e por Francisco Pestana, Marta Dias e Vera San Payo de Lemos pelo Teatro Aberto, decidiu, por maioria, atribuir o Grande Prémio de Teatro de 2013 à obra A Acompanhante de Cecília Ferreira.

De todas as obras a concurso, foi esta a que reuniu maior consenso entre os membros do júri, quanto às potencialidades que contém não só para a edição, mas principalmente para a sua transposição para a cena que, de acordo com o regulamento do prémio, ocorrerá no Teatro Aberto.

A peça, ao focar a vida e as memórias de uma mulher que acompanha as pessoas sós na hora da morte, bem como as relações que com elas consegue criar, levanta importantes questões sobre a vida, a morte, sobre a inevitabilidade da solidão e sobre as formas como todos nós vamos tentando enganar esses fantasmas que nos assombram durante toda a vida. O apaziguamento da personagem principal em relação a estes temas surge como a paz que todos procuramos.

O júri apresenta os seus parabéns à autora e congratula-se por, mais uma vez, este Prémio contribuir para o fortalecimento do Teatro Português, aproximando os autores e a cena, diminuindo a distância entre a prática da escrita e a prática do palco, e fomentando também a internacionalização da nova dramaturgia portuguesa.